Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply Portugal

Who Run the World? Girls!

Simply Portugal

Who Run the World? Girls!

DIA INTERNACIONAL PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Hoje assinala-se o Dia Internacional pela eliminação da Violência contra as mulheres.

A violência contra as mulheres é dos crimes que mais me impressiona, um acto de cobardia e de falta de carácter. Não podia deixar passar indiferente este dia, e tinha que partilhar convosco os eventos que irão acontecer durante o dia de hoje em Portugal, para que cada vez mais chegue aos ouvidos de todos a palavra "BASTA".


Em 1999, as Nações Unidas (ONU) designaram oficialmente 25 de Novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência  contra a Mulher.

Antes desta indicação da ONU, o dia 25 de Novembro já era vivido pelo movimento internacional de mulheres.

A data está relacionada com a homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.




Uma em cada três mulheres é violentada pelo  menos uma vez na vida, um drama que junta instituições, associações e pessoas  em todo o mundo para 16 dias de activismo, a partir de hoje.Neste ano, as Nações Unidas convidam os activistas a adoptarem o laranja,  cor oficial da campanha UNITE. 


 

Hoje, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima realizará as I Jornadas Contra a Violência Doméstica, na Escola de Direito da Universidade do Minho, em Braga. Este evento será organizado pela APAV com o Mestrado em Direitos Humanos da Escola de Direito da Universidade do Minho e a ELSA - European Law Students' Association - Universidade do Minho.

 

Esta primeira edição das Jornadas reunirá várias perspectivas e olhares sobre a violência doméstica, quer de experientes profissionais que apoiam directamente estas vítimas, quer dos académicos que estudam a temática, quer das próprias vítimas.

 

No mesmo dia, em Lisboa, a APAV irá promover uma acção de sensibilização, que terá lugar na Rua Augusta.

 

A APAV recorda que o fenómeno da violência doméstica contra as mulheres abrange vítimas de todas as condições e estratos sociais e económicos; e que os seus agressores também são de diferentes condições e estratos sociais e económicos.

 

De acordo com os dados da Associação, as mulheres representam mais de 81% das pessoas atendidas na sua rede nacional de 15 Gabinetes de Apoio à Vítima.

 

Numa altura em que a crise económica e as medidas de austeridade aumentam em Portugal, receia-se que a situação destas mulheres se agrave bastante, quer pela intensidade da violência sofrida diariamente, quer por que as vítimas encontrarão maiores dificuldades em reformular ou reconstruir as suas vidas.

 

Combater a violência contra as mulheres é um dever de todos. 



E tu vais ficar indiferente?


Para mais informações podes ir ao site da APAV, http://apav.pt/apav_v2/index.php/pt/.