Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simply Portugal

Who Run the World? Girls!

Simply Portugal

Who Run the World? Girls!

Magnum: 25 anos de Prazer Absoluto

Tinha apenas 2 anos de idade quando descobrir o que era o prazer.

O prazer de saborear, degustar e pedir por mais.

 

 

Descobri o que era um Magnum. O seu chocolate estaladiço conquistou-me desde o primeiro momento que lhe toquei com os meus lábios e trinquei com os meus dentes, então, de leite. O saber era mavailhoso, inesquecível e dava um prazer que me levava ao rubro.

 

Onde quer que fosse um Magnum tinha de ser a minha sobremesa, e que sobremesa, o meu lanche.... os meus pais diziam que comia chocolate a mais, mas que criança é que se importa com isso?

 

Continuei com os meus Magnuns, a minha dieta favorita, o meu saber mais autêntico, mais excêntrico, mais positivo e que me dava mais energia. Fui crescendo e crescendo e como eu o Magnum também cresceu. Começou por apresentar sabores diferentes do clássico, sabores exóticos, sabores românticos, sabores picantes e eu já o saboreava de forma diferente. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já ia para a sala e acendia a lareira, enroscava-me numa manta bem quente, naqueles dias bem frios de inverno rigoroso, e deliciava-me com o meu Magnum olhando para a chama acesa e imaginando um quadro da Magnum pendurado por cima da minha linda lareira.

 

Nos dias de Verão intenso refrescava-me com um Magnum a ver o pôr do sol, numa bela explanada com vista previligiada para o mar, com as minhas amigas.

 

Imaginava-me numa banheira a tomar um belo banho de emersão cheia de chocolate e a trincar o belo do Magnum.

 

Já condizia os meus sapatos e a minha roupa com o Magnum que iria levar a comer, quando corria para a paragem do autocarro para ir para a universidade.
Chegava à faculdade e retocava a minha maquilhagem de seguida tirava um Magnum para me dar energia e força para ler todos aqueles calhamaços que me perseguiriam durante 5 anos de licenciatura.

 

 

Já a trabalhar aproveitava as pausas para deliciar-me e babar-me com aquele gelado que durante toda a minha vida, desde os meus 2 anos de idade (recordam-se?), me perseguiu e eu sempre o desejei.

 

Depois, bom depois vem o amor... conheci o homem da minha vida, apaixonei-me e para a nossa relação ser doce para sempre um Magnum tinha de estar presente.

 

E com o romantismo veio o tal pedido na cidade mais romântica, onde o anel se colocou no dedo e um Magum se deliciou.

 

 

E mesmo antes do grande dia um outro ainda melhor chegou com a vinda da nosso rebento, onde me tornei Mãe e o Magnum mais uma vez esteve presente.

 

E naqueles dias mais cansativos de um bebé tratar e cuidar, respirava fundo após ele adormecer e na varanda me ia deliciar com um Magnum degustar.
Hoje tenho 27 anos e esta é a história da minha vida com o Magnum sempre presente. Ainda estou a escrever esta recordação e já a degustar um puro gelado de prazer absoluto.
E já só me resta agradecer ao Magnum por existir, por me acompanhar desde tão tenra idade. 
Obrigada Magnum!
Parabéns pelos teus 25 anos!
Espero que me acompanhes até ao final da minha vida e que continues a acompanhar os rebentos que por cá deixarei.